Prefeitura Municipal de Caxias > Notícias > SAÚDE – Caxias ultrapassa meta estabelecida pelo Ministério da Saúde na Campanha de Vacinação Antirrábica

A Unidade de Vigilância de Zoonoses de Caxias (UVZ) conseguiu imunizar 45.328 animais em 2017, número superior ao registrado na campanha do ano passado, onde foram vacinados 41.920 animais.

Caxias vacinou 30.462 cães e 14.866 gatos durante a Campanha de Vacinação Antirrábica realizada no mês de setembro, que encerrou na última sexta-feira (29), na zona urbana e rural.

Natanael dos Reis Pereira, diretor da UVZ (o segundo da esquerda para direita) ao lado da equipe de vacinação

Os dados conseguidos pelo município superaram o estipulado pelo Ministério da Saúde, que era atingir 28.810 felinos e caninos. A vacina protege o animal por cerca de um ano.

“Imunizamos mais animais e com isso nós galgamos um patamar mais importante no que diz respeito às ações que a UVZ está fazendo em Caxias. Isso é importante para nós da instituição e mais importante para sociedade caxiense que tem seus animais imunizados”, destacou Natanael dos Reis Pereira, diretor da Unidade de Vigilância de Zoonoses de Caxias.

Ao superar a meta estabelecida pelo Governo Federal por meio do Ministério da Saúde, Caxias avança no sentido de manter um índice favorável. A única forma de controle possível para a raiva é a vacinação de cães e gatos, potenciais transmissores da doença. A UVZ pontuou ainda a grande aceitação dos proprietários e guardadores de animais à campanha.

Luís Medeiros, assessor especial da UVZ.

A vacinação continua mesmo com o encerramento da Campanha e permanecerá à disposição de quem não recebeu a visita dos vacinadores. Neste caso, a recomendação é levar o animal para vacinação na sede da UVZ, antigo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), situada na Rua Maria do Rosário, nº 2071, no Bairro Campo de Belém.

“É bastante importante a questão da vacinação, por isso o Ministério da Saúde faz anualmente essa Campanha para que os animais sejam imunizados contra o vírus da raiva”, afirmou Luís Medeiros, assessor especial da UVZ.

 

Confira a reportagem: