Prefeitura Municipal de Caxias > Cultura > CULTURA – 1º Cortejo dos grupos de Reisado percorre Centro Histórico e valoriza o folclore caxiense

A Secretaria de Cultura, Patrimônio Histórico, Esporte, Turismo e Juventude realizou na manhã da última sexta-feira (05) o 1º Cortejo dos grupos de Reisado de Caxias. A concentração foi no Centro de Cultura, onde os integrantes dos grupos de reisados da zona urbana e rural serviram-se com um café da manhã ofertado pela Secretaria. Logo depois, os grupos se reuniram no salão nobre do Centro de Cultura, onde iniciaram a manifestação folclórica, andando em círculos e em preparação para o cortejo.

“Antigamente os grupos de Reisado brigava quando se encontravam. Hoje estão todos unidos fazendo o cortejo, e é o primeiro ano que se faz o cortejo em Caxias. Aqui nós temos grupos da zona urbana e rural”, disse Pelé, produtor cultural.

“Para a gente é um resgate de humanidade, de reconhecimento. Desde o início do governo o prefeito tem pedido a valorização das pessoas e da cultura de raiz, e assim a gente tem feito. A gente tem se organizado, esse é o 1º evento do ano envolvendo essa cultura de raiz e a gente planeja nos anos seguintes eventos como esses com pessoas que têm uma essência cultural muito forte”, destacou Arthur Quirino, secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Esporte, Turismo e Juventude.

O cortejo reuniu os seguintes grupos de reisado: Encanto da Terra, do Bairro Campo de Belém, do produtor cultural Sebastião Chinês; Reisado do Povoado Nazaré do Bruno, do produtor cultural Luís Domingos; Reisado do Povoado Nazaré do Bruno, da produtora cultural Maria de Jesus; Reisado do Povoado Lavras, representado por Dona Joaninha; Reisado do Povoado Jacurutu, de dona Chiquinha; Reisado de Dona Filomena, da comunidade do Riachão; Terço dos Reis, do Balneário Veneza e Reisado Encanto da Terra, do Bairro Campo de Belém.

Os grupos saíram da Praça do Pantheon, passaram em frente à Igreja da Matriz, Praça Gonçalves Dias, Igreja de São Benedito percorrendo o Centro Histórico de Caixas até a Igreja da Matriz novamente, onde foram realizadas as apresentações de cada grupo folclórico.

“Todo ano estamos com essa festa na rua. O nosso grupo esse ano está fazendo 24 anos de festa. A gente só tem que agradecer a Deus e aos Santos Reis. A gente tá vendo uma festa mais evoluída, a gente trouxe os brincantes da zona rural, esse ano está mais bacana”, disse Sebastião Chinês, do Reisado do Campo de Belém.

Significado da Festa dos Santos Reis

Os festejos em alusão aos Santos Reis são tradicionais e remontam a tradição católica, simbolizando o momento em que os Três Reis Magos: Belchior, Gaspar e Baltasar participaram de uma viagem até encontrarem o esconderijo onde estava o menino Jesus para lhe prestar homenagens e levar presentes. Historicamente se comemora o nascimento de Cristo como tendo ocorrido em 25 de dezembro, no Ocidente, sendo que a visita dos Três Reis Magos ocorreu em 06 de janeiro.

“Essa celebração é um advento eminentemente católico e manifestado pelas culturas populares dos fazeres, saberes e sentires do povo caxiense. As comunidades todos os anos tradicionalmente fazem essa celebração dos Santos Reis, neste dia em que houve a ratificação do conhecimento dos Reis Magos Belchior, Gaspar e Baltasar ao Menino Jesus Cristo recém-nascido. É um evento católico, mas abraçado e celebrado pela cultura popular caxiense”, disse Wybson Carvalho, coordenador de Patrimônio Histórico e poeta caxiense.

O Reisado

Historicamente o Reisado tem origem Egípcia, sendo uma festa profano-religiosa. Por lá foi chamada de Festa do Sol Invencível, também comemorada em 06 de janeiro. Pela tradição, do dia 24 de dezembro a 06 de janeiro os grupos formados por músicos, cantores e dançarinos saem de porta e porta anunciando a chegada do Messias (Menino Jesus), fazendo louvações aos donos das casas. A tradição que é praticada com maior efervescência na zona rural, em Caxias ganha as ruas da cidade, lembrando que a tradição está a cada dia que passa mais forte e sendo passada de geração em geração.

Os grupos são compostos por Rei, Mestre, Contramestre, Figuras e Moleques. Os instrumentos utilizados são geralmente: violão, sanfona, ganzá, zabumba, triângulo e pandeiro.

Confira mais fotos: