Prefeitura Municipal de Caxias > Notícias > Saúde > Órgãos de saúde de Caxias recebem ações da Campanha Janeiro Branco

As ações da Campanha Janeiro Branco, que traz o tema: “Quem Cuida da Mente, Cuida da Vida”, seguem pelos órgãos de saúde do município de Caxias. Na última segunda-feira (15) os pacientes que aguardavam pelo atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foram abordados com folders informativos sobre a Campanha, além de uma sensibilização sobre o que é o Janeiro Branco e os serviços oferecidos pelos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

A aposentada Fátima Machado, que acompanhava uma paciente, recebeu todas as informações da equipe dos CAPS, ressaltando ter achado importante o desenvolvimento de uma campanha como essa no Município.

Eu nunca tinha visto essa Campanha antes, eu espero que continue nos próximos anos, pois é muito importante”, completou.

Já na terça-feira (17), foi realizada uma manhã de palestras no auditório do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), direcionada a trabalhadores e coordenadores de saúde; a ação teve a participação do conselheiro regional de Psicologia do Maranhão, o psicólogo Antônio Soares, com uma palestra sobre Saúde Mental e rede de atendimento.

“Nós temos a preocupação de alertar a sociedade. Aqui na cidade de Caxias a gente observa que a Saúde Mental é extensa, temos vários CAPS e projetos que valorizam isso, com esse modelo preventivo que para nós é o ideal, pois os modelos de manicômios não funcionam, e a sociedade precisa saber que esses modelos não devem voltar, pois são desumanos”, explicou o psicólogo.

Participando ativamente de todas as atividades do Janeiro Branco, a secretária municipal de Saúde, Dra. Socorro Melo, ressaltou a importância da Campanha e o envolvimento de toda Secretaria de Saúde na sensibilização da população caxiense em relação a Saúde Mental e dos mitos a respeito de pacientes com problemas psicológicos.

“Temos que desmistificar, porque é uma doença da mente e o comportamento agressivo não é do paciente, e sim da doença. Nós instituímos a RAPS (Rede de Atenção Psicossocial), onde os três CAPS estão incumbidos de desenvolverem a rede; estamos dando todo apoio, mudamos toda a estrutura onde as três unidades estão de casa nova e, em breve, vamos estar instituindo o prontuário eletrônico do cidadão. Estamos fazendo sensibilização com o SAMU, Guarda Municipal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros para que tenham melhor nível de conhecimento para abordagem aos nossos pacientes psiquiátricos”, disse a secretária.

O coordenador da Rede de Atenção Psicossocial, o psicólogo Luís Fernando, destacou que a população está aderindo a Campanha e que o paciente psiquiátrico não é só uma responsabilidade da Saúde Mental, mas também de outros órgãos da saúde como, por exemplo, o SAMU, que geralmente é o primeiro serviço de abordagem.

Na ocasião a médica socorrista do SAMU, Dra. Laura, ministrou uma importante palestra sobre o atendimento pré-hospitalar ao paciente psiquiátrico, desde a chegada ao local da ocorrência até as formas peculiares de abordagem, comunicação com a família e o paciente, manejo, imobilização e o deslocamento à rede de saúde. A programação realizada no SAMU também contou com um momento de descontração com ginástica laboral.

Nessa quarta-feira (17) a Campanha Janeiro Branco esteve na Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ). Durante a ação foram realizadas práticas vivenciais com os profissionais da UVZ, alertando sobres os cuidados com a Saúde Mental.

“Trabalhamos com eles, que eles também são promotores de Saúde Mental e, aonde eles andam, podem encaminhar as pessoas para a Rede de Atenção Psicossocial. Foi um evento excelente e a UVZ está de parabéns”, disse Luís Fernando, coordenador da Rede de Atenção Psicossocial.

O coordenador da UVZ, Natanael dos Reis, destacou a importância dos esclarecimentos realizados pelos profissionais que estão à frente da Campanha Janeiro Branco.

“Foi um momento tão oportuno que os agentes estão convidando o coordenador Luís Fernando para que possa vir mais vezes conversar conosco. Estamos aqui abertos para isso e esses conhecimentos com certeza vai fazer com que a gente tenha uma melhor visão do que possa está acontecendo com uma pessoa na sociedade”, disse Natanael dos Reis, coordenador da UVZ.

A secretária de Saúde ressaltou que cada pessoa pode contribuir acolhendo o paciente psiquiátrico ou encaminhando à Rede de Atenção Psicossocial do município.

“Hoje aqui na UVZ nós tivemos uma experiência maravilhosa. A sensibilização que a gente fez com relação à saúde mensal cuida da pessoa como um todo. O que a gente quer realmente é que os nossos colaboradores se conscientizem, se cuidem mais para que possam fazer um atendimento de qualidade e detectar também as alterações. Os nossos Agentes de Controle de Endemias eles entram nas casas, eles têm uma gama de possibilidade junto à nossa sociedade no dia a dia e ajudar essas pessoas”, destacou Socorro Melo, secretária municipal de Saúde.

Confira mais fotos:

Confira a reportagem: